terça-feira, 15 de julho de 2014

Rússia e Índia se preparam para combates no mar do Japão


Navios da marinha indiana estão se preparando para operações de combate no mar do Japão. Em 17 de julho começa lá a fase ativa dos exercícios navais russo-indianos Indra 2014.

O grupo de navios de guerra da marinha da Índia, composto pelo contratorpedeiro Ranvidzhai, a fragata Shivalik e navio de suprimentos Shakti já chegou ao porto de Vladivostok.
Na manhã de 15 de julho a bordo do navio almirante da Frota do Pacífico da Rússia, o cruzador de mísseis Varyag, teve lugar a cerimônia oficial de abertura dos exercícios navais Indra 2014. E dentro de dois dias, nas águas do golfo de Pedro, o Grande, no mar do Japão, navios de guerra indianos juntamente com o cruzador russo Varyag, o grande navio antissubmarino Admiral Vinogradov e o grande navio de desembarque Peresvet irão começar a prarticar interação em combate.

Segundo o plano dos exercícios, os navios dos dois países irão organizar uma defesa comum, realizar lançamentos de mísseis e praticar tiro de artilharia contra alvos marítimos e aéreos. Será também encenada uma operação de socorro de um navio em perigo. Nas manobras serão ativamente envolvidos helicópteros de convés e aviação naval.
A prática de cenários de luta conjunta contra piratas e terroristas tem objetivos bastante reais, diz o primeiro vice-presidente da Acadêmia de Problemas Geopolíticos, Konstantin Sivkov:
“Os objetivos e tarefas dos exercícios navais são os de costume. Incluem a prática de ações conjuntas para realizar tarefas específicas. Essas tarefas tema ver com repelimento de ataques e realização de operações de combate contra inimigos marítimos”.
Ainda em abril, numa conferência em Vladivostok, durante o planejamento dos exercícios Indra 2014, representantes das forças navais da Rússia e da Índia apontaram para a necessidade de aperfeiçoar a cooperação para proteger os interesses econômicos de ambos os países na região.
As tensões nas relações entre a Rússia e os países ocidentais, causada por eventos na Ucrânia, estão forçando Moscou a intensificar os processos de diversificação de fornecimentos de petróleo e gás. E a solução mais adequada parece ser o transporte de petróleo do Ártico e da Sacalina por navios petroleiros.
A Índia está participando ativamente no desenvolvimento de campos de petróleo e gás na plataforma continental russa. No projeto Sakhalin 1, 20% das ações pertencem à empresa estatal indiana ONGC.
O lado indiano está mostrando um grande interesse no desenvolvimento de depósitos de fosfatos na Península de Kola, e de sais de potássio e magnésio na região de Perm. Essas matérias-primas serão transportadas para os portos da Índia por navios através da Rota Marítima do Norte e os oceanos Pacífico e Índico. Naturalmente, essas caravanas necessitarão de proteção por navios de combate contra piratas e terroristas ao longo de todo o percurso. Da segurança desses transportes serão encarregados agrupamentos navais conjuntos russo-indianos.

Voz Da Rússia
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.