Um pastor preso na Eritreia enviou uma carta à sua esposa relatando suas experiências dentro da prisão. Sem ser identificado, por motivos de segurança, o religioso preso por ser cristão relatou que tem trabalhado e evangelizado os detentos.

Na carta ele descreve a tristeza que sentiu quando foi preso, mas como Deus renovou suas forças. “Logo que me trouxeram preso, pensei que o diabo havia prevalecido sobre a igreja e sobre mim. Mas não levou sequer um dia para que o Senhor me mostrasse que ele é um Deus soberano e que controla todas as coisas, inclusive aqui na prisão”, escreveu.


O pastor pediu para que sua esposa conversasse com seus filhos para que eles saibam que a prisão é por causa do Evangelho e que ele tem sofrido por amor a Cristo, sendo também prisioneiro da graça salvadora.

O relato do pastor na Eritreia é semelhante ao de centenas de cristãos que são presos por conta da fé. Há dezenas de países que perseguem os cristãos de forma violenta, condenado a prisões e até mesmo à morte por conta apenas da religião.

A carta do pastor foi traduzida e posta do site do ministério Portas Abertas que atua apoiando a Igreja Perseguida em todo o mundo. Como igreja livre, ore para que Deus dê forças aos irmãos que vivem nesses países e para a mensagem da Cruz chegue a todos os corações.

Leia a carta na íntegra:

“Deus, por sua santa vontade, prolongou minha sentença para cinco anos e quatro meses. Eu espero ansiosamente o dia de estar novamente com você, minha querida esposa, com os nossos filhos e com o povo da igreja.

Minha querida ouça-me, não somente como esposa, mas como uma cristã que compreende quem Deus é e o quanto são profundos e misteriosos os seus caminhos. Aqui, neste lugar, Deus tem me feito não somente um sofredor por amor a ele, mas também um prisioneiro de seu indescritível amor e graça.

Logo que me trouxeram preso, pensei que o diabo havia prevalecido sobre a igreja e sobre mim. Mas não levou sequer um dia para que o Senhor me mostrasse que ele é um Deus soberano e que controla todas as coisas, inclusive aqui na prisão.

No momento em que entrei em minha cela, um prisioneiro me chamou e disse: ‘Pastor, todos aqui dentro não são salvos. Sua presença aqui é muito necessária.’ Portanto, no meu primeiro dia preso, teve início meu trabalho evangelístico.

Minha querida esposa, eu a amo mais do que consigo expressar. Por favor, ajude as crianças a compreenderem que estou aqui como prisioneiro de Cristo, pela causa de seu evangelho.”

Gospel Prime

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.