Em 7 de julho, o exército israelense lançou a operação "Borda Protector" (Edge Proteção Individual) na Faixa de Gaza em resposta a dezenas de foguetes disparados a partir do enclave palestino. O governo ordenou a mobilização de reservistas. 

08 de julho 

16:10 GMT. Alarme de ataque aéreo soa em Tel Aviv, de acordo com um tweet alertado pelo porta-voz do Exército israelense.


14:33 GMT. A Liga Árabe pediu ao Conselho de Segurança da ONU que fizesse uma reunião urgente para tratar das medidas necessárias para parar os ataques de Israel contra o território palestino. O secretário-geral da organização pan-árabe, Nabil al Arabi, advertiu o Cairo sobre as conseqüências humanitárias para o povo palestino que é de "escalada militar séria."

13:01 GMT. O Gabinete de Segurança israelense aprovou a contratação de 40 mil reservistas como parte das etapas de preparação para uma possível operação terrestre do Exército.


12:25 GMT. Pelo menos cinco palestinos foram mortos e 30 outros feridos nas primeiras 12 horas da operação militar israelense, de acordo com o Ministério da Saúde da tira. 

10:03 GMT. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, deu ordens para o exército  se preparar para uma possível operação terrestre na Faixa de Gaza. 



Tempo para "tirar as luvas" na luta contra o Hamas chegou, disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, na abertura de uma reunião com os dirigentes dos órgãos de força na sede do Ministério da Defesa do Estado judeu . "O movimento Hamas optou por um confronto e vai pagar um preço alto por isso", acrescentou.



08:35 GMT. O presidente palestino, Mahmoud Abbas exige que Israel cesse imediatamente de utilizar a massa de ar na Faixa de Gaza. De acordo com o comunicado divulgado por seu serviço de imprensa de sua sede na cidade de Ramallah, o líder palestino acredita que a comunidade internacional deve intervir "para parar a escalada perigosa que iria desestabilizar ainda mais a região."


07:30 GMT. O primeiro grande exército do ar e do mar ataques de Israel atingiram pelo menos 50 alvos no território de Gaza.

06:45 GMT. Presidente dos EUA, Barack Obama instou as autoridades de Israel e da Palestina para parar a violência. Por meio de uma coluna de opinião no jornal Haaretz, ele descreveu a situação atual em torno da Faixa de Gaza como "momento perigoso".



07 de julho 

 23:08 GMT. Um total de 1.500 reservistas foram convocados pelo exército israelense. Um porta-voz das Forças de Defesa de Israel disse que duas brigadas do Exército são implantados perto das fronteiras da Faixa de Gaza.

Com informações de RT
Traduzido por Cezar S D S Scholze
O CORREIO DE DEUS

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.