quinta-feira, 24 de julho de 2014

Governo brasileiro pró terrorismo: Brasil engrossa crítica à ação de Israel e poupa o Hamas


Desde o último dia 8, as forças israelenses atacam o território palestino na tentativa de desmantelar o grupo radical islâmico Hama 

Em sua mais enfática manifestação desde o início da operação israelense na faixa de Gaza, o governo brasileiro disse nesta quarta-feira (23) que considera "inaceitável" o que chamou de "uso desproporcional da força" por parte de Israel.
Desde o último dia 8, as forças israelenses atacam o território palestino na tentativa de desmantelar o grupo radical islâmico Hamas. Conforme fontes em Gaza, ao todo, 695 palestinos já morreram. Do lado israelense, foram 30 militares e dois civis.


Em um comunicado, o Ministério das Relações Exteriores brasileiro, informou que chamou a Brasília, para consultas, seu embaixador em Tel Aviv --o que, na linguagem diplomática, é considerado uma repreensão.

O texto também "reitera" o "chamado a um imediato cessar-fogo entre as partes".

Não há referência na nota aos foguetes lançados pelo Hamas contra o território israelense. Isso marca uma grande mudança em relação a um comunicado do dia 17, em que o ministério afirmava condenar "igualmente" os bombardeios israelenses e os ataque vindos de Gaza.

Daquela vez, o Itamaraty também expressava "solidariedade" com as vítimas "na Palestina e em Israel" enquanto, agora, menciona apenas o "elevado número de vítimas civis, incluindo mulheres e crianças" deixado pelos ataques israelenses.

O tempo
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.