Pontífice apoiou formação de governo de unidade nacional.
'Violência gera violência, o diálogo é o único caminho para a paz', disse.

O Papa Francisco fez um apelo aos líderes iraquianos para que façam de tudo para "preservar a unidade nacional e evitar a guerra", durante o Angelus deste domingo (29).
O pontífice apoiou um pedido feito pelos bispos do Iraque para a formação de um governo de unidade nacional, com o objetivo de evitar um êxodo contínuo de cristãos, enfraquecidos por uma inédita ofensiva dos rebeldes sunitas liderados pelo Estado Islâmico no Iraque e no Levante (EIIL).
"As notícias recebidas do Iraque são, infelizmente, muito dolorosas", lamentou o Papa.
"Uno-me aos bispos do país em seu apelo aos governantes para que, por meio do diálogo, preservem a unidade nacional e evitem a guerra", acrescentou, falando a uma multidão da janela do palácio Apostólico.

O Papa expressou sua proximidade com as "milhares de famílias, especialmente cristãs, que tiveram que abandonar suas casas e estão em grave perigo."
"A violência gera violência, o diálogo é o único caminho para a paz", acrescentou a milhares de fiéis.
Reunidos em sínodo em Erbil, capital do Curdistão iraquiano, de 24 a 28 de junho, os bispos da Igreja Caldéia, rito majoritário entre os cristãos do país, desejou a rápida formação de um governo de unidade nacional.

G1

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.