sexta-feira, 27 de junho de 2014

Papa celebra missa junto com ativista gay

Papa Francisco I beija mão de Pe. Michele, notório ativista homossexual da Itália
Julio Severo

LifeSiteNews, que é o maior portal católico pró-vida do mundo, noticiou sobre o Papa Francisco celebrando missa com o Pe. Michele, um dos maiores ativistas homossexuais da Itália.

Meses atrás, o papa foi capa da maior revista homossexual do mundo — gesto significativo dos ativistas gays americanos, que acham que esse papa tem muito mais a favor do que contra sua causa.
Se Jesus estivesse no lugar do papa diante do Pe. Michele, o que Ele faria? Ele diria: “Você não precisa de cargo de padre, bispo ou pastor. Você precisa ser liberto da opressão do pecado homossexual. Você quer ser liberto?”
Se a resposta fosse sim, Jesus o libertaria e diria: “Venha e siga-me. Vou lhe ensinar a ser meu discípulo.”
Se a resposta fosse não, Jesus diria: “Você não pode ser padre, bispo e pastor e ao mesmo tempo viver debaixo da opressão do homossexualismo. Como você poderá libertar os cativos e destruir as obras do diabo com a autoridade do Meu Nome se você é cativo e as obras do diabo não foram destruídas em sua vida?”
Enquanto o padre ativista gay não é liberto, o mínimo que se poderia fazer por ele é não mantê-lo no cargo de padre.
Só não vou fazer uma crítica pesada porque esse é um problema do quintal católico. As críticas pesadas deixo para o quintal evangélico.

Papa Francisco I realiza missa com Pe. Michele

Eis agora o trecho principal do artigo “Pope kisses the hand of, concelebrates mass with pro-homosexual activist priest” de LifeSiteNews, traduzido por mim:
O Papa Francisco causou espanto no começo de maio ao concelebrar missa com um padre que é um dos principais ativistas homossexuais da Itália e está fazendo campanhas para que a Igreja Católica mude seu ensino sobre a homossexualidade. O papa também beijou a mão do padre. Em 6 de maio, Francisco recebeu o padre de 93 anos que cofundou Agedo Foggia, uma organização de ativistas homossexuais que se opõe ao ensino da Igreja Católica.
O Pe. (Don) Michele de Paolis concelebrou missa com o Papa Francisco no Domu Santa Marta e então deu de presente ao pontífice um cálice de madeira, um pratinho e um exemplar de seu mais recente livro “Querido Don Michele — perguntas para um padre inconveniente.”
Num livro anterior, Don Michele escreveu: “o amor homossexual é um do de (Deus) que em nada é inferior ao amor heterossexual.”

O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.