O presidente americano, Barack Obama, deve assinar um decreto proibindo a discriminação sexual de funcionários nas empresas contratadas pelo governo federal, segundo disse um oficial da Casa Branca nesta segunda.



A medida torna ilegal que empresas com contratos com o governo dos EUA demitam ou evitem contratar funcionários com base em sua orientação sexual e identidade de gênero – o que já foi feito com relação a discriminação racial.

O oficial não disse quando Obama assinará o decreto.


Atualmente, não há lei federal que proíba explicitamente a discriminação no trabalho com base na orientação sexual ou identidade de gênero. Ainda que Obama não tenha a autoridade para estender essa proteção a todos os americanos, ele pode tomar medidas que afetem empresas contratadas pelo seu governo, que compõem quase um quarto da força de trabalho dos EUA.
Obama usou esse método antes, ao assinar decretos que aumentam o salário mínimo para os contratados do governo federal e ampliando o número de trabalhadores que seriam elegíveis para pagamento de horas extras.
-- Folha Online

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.