terça-feira, 10 de junho de 2014

O governo promove o caos, e depois traz o cavalo de troia como solução: PT PROMOVE O CAOS EM SÃO PAULO


Segundo matéria da Folha de S. Paulo (que reproduzo abaixo), “aliados”do governador Geraldo Ackmin, a greve dos metroviários que criam o caos nesta quinta-feira em São Paulo é política e incentivadas pelos partidos que fazem oposição ao governo do PSDB, ou seja, o PSTU e o PSOL.


Resta perguntar então. E o PT, então, não faz oposição ao governo? Quem são os “aliados” do governador citados pela Folha de S. Paulo?
A informação é estranha. Os tais “aliados” pelo visto, estão dizendo que são o PSTU e o PSOL apenas que fazem oposição ao governo paulista. E o PT?, que é o prinicipal partido oposicionista em São Paulo, porque não é citado?
A verdade que tem de ser dita é a seguinte: o caos em São Paulo é obra do PT, como são também todas essas manifestações que ocorrem em diversos pontos do Brasil. 
Inclusive esses protestos contra a Copa do Mundo, como também os protestos ocorridos no ano passado, foram todos insuflados e organizados pelo PT.
Alguém poderia indagar: mas como pode ser o PT se foi o governo de Lula que é o chefão do partido, responsável por ter trazido a Copa para Brasil? Ora, porque o PT não é um partido político normal, é um grupo revolucionário comunista que tem como meta transformar o Brasil numa República Socialista de viés cubano. A estratégia é criar convulsões sociais de forma permanente em diferentes pontos do país e sob diferentes motivações. 
Notem que todos os sindicatos de trabalhadores são controlados pelo PT via CUT, como também todos os tais “movimentos sociais” foram criados e são dirigidos pelo PT.
Os partidos como PSOL, PSTU, PCdoB e demais agremiações políticas esquerdistas formam parte do esquema do PT, são espécie de “terceirizados”. O PT tem o comando total sobre todas essas organizações que fazem greves, arruaças, invasões de propriedades privadas, enfim, todas essas agitações que castigam o Brasil e transformam o país num verdadeiro inferno.
O que está acontecendo hoje em São Paulo e que se repete sistematicamente, faz parte da campanha eleitoral do PT. Imaginem então São Paulo sendo governado pelo PT? Ou conceder mais quatro anos para a permanência da Dilma e Lula no Palácio do Planalto!
Aqui a matéria da Folha de São Paulo:
A avaliação de aliados do governador Geraldo Alckmin (PSDB) é que a greve dos metroviários é política, incentivada por siglas que fazem oposição ao tucano no Estado, como o PSTU e o PSOL.
Esse diagnóstico fez com que a cúpula do governo defendesse o endurecimento do tom contra a paralisação.
Em reunião na noite desta quarta (4) no Palácio do Bandeirantes, foi decidido que o Metrô vai investigar quem são os funcionários que tentaram invadir o Centro de Controles de Operações (CCO), que coordena quatro linhas.
A conduta do maquinista que usou o sistema de comunicações de um trem com passageiros a bordo para responsabilizar o governo pela greve também será avaliada.
A gestão diz ter sido informada de que militantes das duas siglas de oposição discursaram durante a assembleia da categoria.
A avaliação de que a paralisação visa prejudicar Alckmin ganhou ainda mais força após os metroviários recusarem proposta que reajusta benefícios e garante um aumento de no mínimo 10,6% nos rendimentos de todos os funcionários, segundo o Metrô.
Os grevistas diziam que a meta era fazer o aumento chegar a dois dígitos.
"Não temos como pagar [mais]. A tarifa está congelada há dois anos. Estamos fazendo esforço para prestar serviço com essa tarifa", disse o presidente do Metrô, Luiz Antonio Carvalho Pacheco.
Ao defender o enfrentamento, aliados de Alckmin argumentaram que trabalhadores das linhas 4-amarela e 5-lilás decidiram não parar, recebendo reajustes inferiores. 

Folha de S. Paulo  e Blog Do Aluízio Amorim
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.