O World Watch List (WWL) é uma equipe de pesquisa do ministério Portas Abertas que avalia periodicamente a violência contra cristãos em todos os países do mundo. Uma lista é divulgada a cada ano mostrando onde estão os maiores índices de perseguição por causa da fé em Jesus Cristo. É uma análise diferente do ranking de perseguição, que mostra os 50 países que mais ameaçam os cristãos.

O novo relatório do WWL fez a compilação dos 10 países onde mais cresce a violência. O foco é na intensidade e não na amplitude da perseguição. Ele se baseia em casos registrados pela imprensa entre 1 de novembro de 2012 e 31 de março de 2014. Em primeiro lugar aparece a Nigéria. Os outros são, em ordem: Síria, Egito, República Centro-africana (RCA), México, Paquistão, Colômbia, Índia, Quênia e Iraque.

Somando todos os países onde os cristãos são perseguidos, os pesquisadores registraram 3.641 igrejas e propriedades cristãs destruídas e 13.120 outras formas de violência contra os cristãos, como espancamentos, sequestros, estupros, prisões e casamentos forçados.

Portas Abertas também divulgou informações sobre o ranking na categoria “mortes por causa da fé” durante o período de 17 meses. Nigéria era o número 1, com um total de 2.073 mártires cristãos. Em seguida vem a Síria com 1479, RCA teve 1115, Paquistão 228, Egito 147, Quênia 85, Iraque 84, Myanmar e Sudão empatam com 33 cada e na Venezuela 26.

Do total de 5.479 cristãos mortos por sua fé ao redor do mundo, Nigéria, Síria e RCA são responsáveis por 85%. A média estimada de cristãos mortos por sua fé por mês no período de da pesquisa foi de 322.

Os pesquisadores fazem a ressalva que o número total de mártires é o mínimo, baseado em dados da imprensa mas poderia ser significativamente maior. “O aumento alarmante da violência contra cristãos na Nigéria nos últimos meses evidencia a falta de liberdade religiosa ali e os perigos diários gerados pelo grupo terrorista islâmico Boko Haram e outras organizações islâmicas violentas”, esclarece o presidente da Portas Abertas EUA, Dr. David Curry.

“Já está se transformando em um banho de sangue. Os cristãos do Ocidente deveriam ficar na brecha, com nossas orações e apoio”.

Muitos podem se surpreender por não encontrar a Coreia do Norte, que ocupa a primeira posição no ranking de 2014 da Portas Abertas. Embora seja a nação com maior perseguição contra os cristãos, está fora dos mais violentos.

“Quando se trata de contar o número de cristãos martirizados, é impossível obter um número exato para a Coreia do Norte”, analisa Jan Vermeer, que trabalha com Portas Abertas na região.

“Isto não é porque não existem cristãos sendo mortos por sua fé. Sabemos que milhares de cristãos estão passando fome, sede, sendo torturados no sistema prisional norte-coreano. Mas, devido a nossa incapacidade de obter dados precisos sobre o que ocorre naquela sociedade tão fechada, optamos por não divulgar o número total de mortes na Coreia do Norte”.


O fundador do ministério, Irmão André, comentou com preocupação o crescimento da perseguição dos cristãos. “A perseguição não está diminuindo. Em 2/3 dos países relacionados na Classificação acontece o oposto: ela só está aumentando…. Este aumento tem a ver principalmente com a crescente influência do Islã. Esse tipo de informação que a Classificação traz me preocupa, apesar de esse ser um bom meio de divulgar os pedidos de oração”, disse ele recentemente.

Gospel Prime

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.