Gabinete de transição é dirigido pelo primeiro-ministro Rami Hamdalah. Dezessete ministros, cinco de Gaza, participam no Executivo.

O novo governo de unidade palestino prestou juramento nesta segunda-feira (2) ante o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas.
O gabinete de transição, dirigido pelo primeiro-ministro Rami Hamdalah, inclui o movimento islamita Hamas, mas está composto por figuras independentes e tecnocratas.
Dezessete ministros, cinco de Gaza, participam no Executivo, que terá como missão prioritária a convocação de eleições até o fim do ano.

"Com a formação do governo de união nacional, anunciamos o fim da divisão palestina, que tanto tem prejudicado a causa nacional", declarou Abbas na sede da presidência palestina em Ramallah (Cisjordânia), depois de dar posse aos ministros.

Em Gaza, o Hamas elogiou o novo governo de união de 'todos os palestinos'.
A Organização para a Libertação da Palestina (OLP) - liderada pelo movimento nacionalista Fatah de Abbas - e o Hamas assinaram em 23 de abril um acordo de reconciliação para acabar com a divisão política desde 2007 nos territórios palestinos.
A Autoridade Palestina administrava as zonas autônomas, enquanto o Hamas dirigia a Faixa de Gaza, submetida ao bloqueio israelense.
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu à comunidade internacional que "não se precipite" em reconhecer um governo palestino apoiado pelo Hamas.

"O Hamas é uma organização terrorista que pede a destruição do Estado de Israel', disse o primeiro-ministro, para quem a formação deste governo 'não vai contribuir para a paz, e sim reforçará o terrorismo".

G1

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.