Cerca de duzentos trabalhadores da construção civil se juntaram aos protestos contra a Copa do Mundo em Fortaleza.

De acordo com a mídia brasileira, os manifestantes marcharam pela avenida Beira-Mar, gritando: "Dilma escuta, a Copa vai ter luta", "Se o aumento não dar, a Copa vai parar".
Os trabalhadores do setor de construção, que já marcaram outra greve para 23 de junho, exigem assim o aumento salarial de 15%, rejeitando o aumento de 7,5%, proposto pelo governo.

Essa não é a única greve realizada hoje. No dia de abertura da Copa do Mundo de 2014, vários confrontos de larga escala eclodiram em São Paulo, que sediará a cerimônia de abertura e o primeiro jogo (às 17h00, horário de Brasília, entre o Brasil e a Croácia). De acordo com relatos da mídia, pelo menos sete pessoas ficaram feridas durante o protesto de quatro mil ativistas, disperso pela Tropa de Choque da Polícia Militar. Logo depois, começou uma nova ação, desta vez com a participação do grupo radical black blocs e a construção de barricadas.

Voz Da Rússia

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.