Nesta segunda-feira (16) o exército de Israel prendeu o presidente do Parlamento palestino, Aziz Dweik, acusado de ter ligações com o sequestro de três adolescentes israelenses.

Dweik é membro do Hamas e foi preso ao lado de outros 40 palestinos durante a busca dos jovens que estavam desaparecidos desde a última quinta-feira (12).

“O exército está concentrado naqueles que participaram, estiveram envolvidos ou possuem informações sobre o local no qual estão Gilad Shaar, Naftali Frenkel e Eyal Yifrah”, afirmou o porta-voz militar Peter Lerner.

A busca pelos jovens sequestrados resultou na prisão de 150 pessoas incluindo líderes do movimento islamita Hamas. As prisões do presidente do Parlamento palestino e de cinco deputados do Hamas foi confirmada por fontes palestinas.

O Hamas é o principal acusado pelo sequestro dos jovens, mas o grupo ainda não reivindicou o crime. A única resposta do grupo foi chamar as acusações de Israel de “estúpidas”.

Os três jovens desapareceram na Cisjordânia e até o momento não foram encontrados. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, telefonou para o presidente palestino, Mahmoud Abbas, e pediu que ele colaborasse com as buscas. 


Com informações G1 e Fique Atento

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.