terça-feira, 24 de junho de 2014

Escola proíbe discurso de estudante cristão que expressava fé

O estudante norte americano Brook Hamby teve seu discurso de formatura censurado pela escola na qual estudava por querer expressar em sua fala sua fé cristã. A escola de ensino médio “Brawley Union”, localizada no estado da Califórnia, rejeitou três propostas de discurso feitas por Hamby, porque os textos continham inspiração em sua fé.

Segundo o The Christian Post, o estudante desejava falar aos seus colegas e outras pessoas presentes na cerimônia de formatura sobre como é inspirado por sua fé, mas teve os esboços de seu discurso negados pela escola. Em resposta à censura, ele decidiu quebrar o protocolo e usar seu momento de discurso para falar sobre a censura que sofreu.

- Ao vir diante de vocês hoje, apresentei três rascunhos de meu discurso, todos foram negados por causa do meu desejo de compartilhar com vocês meus pensamentos pessoais e inspiração: a minha fé cristã – afirmou Brook Hamby no palanque de sua formatura.

A quebra de protocolo e, sobretudo, o discurso do estudante geraram comentários e muita polêmica entre as pessoas presentes na formatura. Em sua fala, o aluno acrescentou ainda que nenhum ser humano cumpriu o seu propósito agradando aos outros.

- Nenhum homem ou mulher jamais conseguiu verdadeiramente seu propósito por conta de viver para os outros ou sem se posicionar sobre o que sabiam em seu coração, sobre o certo e o errado – afirmou o estudante, que ainda citou a Bíblia como “o maior best-seller de todos os tempos na História”.

Hamby reforçou seu discurso de protesto contra a escola lendo o trecho de Mateus 5:13, que diz: “Vocês são o sal da terra, mas se o sal perder o seu sabor, como pode ser feito salgado novamente? Já não é bom para nada, senão para ser lançado fora e pisado”.

Outros estudantes que quebraram o protocolo do discurso para expressar sua fé

Brook Hamby não foi o primeiro estudante norte-americano a ignorar a censura de sua escola e surpreender a todos expressando sua fé durante o discurso de formatura. Em junho de 2013, Roy Costner IV, de 18 anos, rasgou o seu discurso pré-aprovado pela “Liberty High School”, em Pickens County, na Carolina do Sul (EUA), e recitou uma oração em sua cerimônia de formatura.

O ato de Costner foi um protesto contra a proibição feita pela escola de que orações fossem feitas nas suas dependências, depois de “reclamações” de grupos como a American Civil Liberties Union e Freedom From Religion Foundation.

Outro caso de censura aconteceu em 2012 em Oklahoma quando Kaitlin Nootbaar ganhou o título de orador oficial em sua escola, mas teve seu diploma negado por usar a palavra “inferno” em seu discurso de graduação. 

Fonte: Gospel Prime e Fique Atento
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.