Nesta terça-feira houve no sol duas erupções consecutivas que pode vir a afetar comunicações na Terra.

O primeiro surto foi de classe X2.2, enquanto o segundo ocorreu imediatamente após uma X1.5 intensidade, segundo a Nasa.

"Flares solares são poderosas rajadas de radiação", explicou especialistas da agência espacial dos EUA, que também advertiu que a radiação prejudicial  não pode passar através pela atmosfera da Terra, não causando danos físicos aos seres humanos.
Mas quando elas são intensas o suficiente, podem perturbar a atmosfera na camada onde os sinais de GPS levam mantendo a comunicação."

O Centro de Previsão de Tempo Espacial Pesquisadores da NASA disse que não era provável que uma ejeção de massa coronal, uma explosão de plasma emitida pelo Sol, associado com o primeiro surto, causasse danos, mas os especialistas vão continuar analisando os dados coletados pela corrente do evento.

Com estas duas chamas, sobe para sete até agora em 2014 o número total destes eventos de magnitude X, a maior que pode ser registrada. O alargamento maior ocorreu em fevereiro, atingindo uma intensidade de X4.9.

RT

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.