quarta-feira, 11 de junho de 2014

Documentos secretos revelam que quase explodiu uma bomba nuclear na Carolina do Norte


Um documento secreto revela que a Força Aérea dos EUA esteve dramaticamente perto da detonação de uma bomba atômica na Carolina do Norte. O dispositivo era 260 vezes mais potente que o lançado em Hiroshima.

O documento secreto, publicado pelo National Security Archive dos EUA, revela que uma das duas bombas (Mark 39) de hidrogênio a bordo de um bombardeiro B-52 da Força Aérea dos EUA trabalhou na configuração ''armado'' no momento em que uma avaria nos vôo fez com que a bomba fosse ''solta'' na cidade Goldsborode no estado da Carolina do Norte em 23 de janeiro de 1961.


De acordo com o documento, porque a bomba de quatro megaton caiu em queda livre, sem uma operação de pára-quedas, o cronômetro não ligou a bomba da bateria de alta tensão que ativa a arma. Além do choque danificado os contatos da chave, que tinham que estar intactos para detonar a bomba.

De acordo com um funcionário do arquivo, alguns dias após o incidente, o secretário de Defesa Robert McNamara observou que "por um acaso milagroso foi evitado uma explosão nuclear." Especialistas explicam que o ministro tinha em mente a repartição dos dois cabos de conexão que impediram a ativação da bomba.
Se a bomba tivesse detonado, as consequências poderiam ter afetado Washington, Baltimore, Filadélfia e até mesmo Nova York, colocando a vida de milhões de pessoas em perigo.

RT
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.