quarta-feira, 21 de maio de 2014

Príncipe Charles compara Vladimir Putin a Hitler


O príncipe Charles da Inglaterra fez um comentário delicado e polêmico durante uma visita ao Canadá: comparou as recentes ações do presidente russo Vladimir Putin com as de Adolf Hitler.

O jornal britânico The Daily Mail afirma nesta quarta-feira que várias testemunhas ouviram o príncipe fazer este comentário a Marienne Ferguson, de 78 anos, que fugiu dos nazistas aos 13 e perdeu sua família no Holocausto.


– Falei com ele sobre meus antecedentes familiares e sobre como cheguei ao Canadá. O príncipe depois disse: "e agora Putin está fazendo quase o mesmo que Hitler" – – declarou Ferguson ao jornal.

– Devo dizer que concordo com ele e estou certa de que muita gente também concorda (...) Fiquei muito surpresa com o fato de ele fazer este comentário, porque eles (a família real) não costumam dizer essas coisas, mas foi muito sincero e honesto – acrescentou

O herdeiro da Coroa conversou com Ferguson durante uma visita ao Museu Canadense da Imigração, em Halifax, Nova Escócia, em uma escala de sua viagem de quatro dias pelo Canadá junto a sua esposa Camila.

O príncipe Charles e sua mãe, a rainha Elizabeth II, se encontrarão com Putin na comemoração do Dia D da Segunda Guerra Mundial, em 6 de junho no norte da França.

A Clarence House (residência oficial do príncipe) não quis comentar estas informações.

– Não comentamos conversas particulares, mas gostaríamos de deixar claro que o Príncipe de Gales não tentaria fazer declarações políticas públicas durante uma conversa particular – afirmaram na Clarence House.

Ferguson falou com a BBC e ofereceu um relato similar do ocorrido:

– Fez o comentário de que Putin está fazendo as mesmas coisas que Hitler fazia. 
Foi apenas um pequeno comentário, não pensei que ia causar esse alvoroço – disse.

Os membros da Casa Real não comentam assuntos políticos e a mãe de Charles, Elizabeth II, fez desta convenção uma regra rígida.

Até o momento não há uma reação oficial de Moscou, mas o popular jornal Moskovsky Komsomolets afirmou que as palavras do herdeiro da Coroa "correm o risco de desencadear um escândalo internacional e complicar as já difíceis relações entre Grã-Bretanha e Rússia".

O jornal estimou que o momento foi "mal escolhido", levando-se em conta a proximidade do aniversário do desembarque na Normandia.

As declarações do príncipe refletem a frustração ocidental com a Rússia por seu confronto com a Ucrânia. A anexação russa da província ucraniana da Crimeia em março desencadeou a pior crise nas relações entre Ocidente e Moscou desde a Guerra Fria. A anexação foi seguida pelo surgimento de grupos pró-russos contra Kiev que colocaram a Ucrânia à beira da guerra civil.

*AFP

O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.