Últimas Notícias

Últimas notícias

Cristãos são forçados a deixarem suas casas na República Centro-Africana, alerta ONU


Uma nova onda de deslocamentos forçados está acontecendo na região centro-norte da República Centro-Africana, onde no último mês pelo menos 23 mil pessoas fugiram de combates recentes, alertou nesta sexta-feira (16) Nações Unidas.


"A maioria de deslocados são cristãos, principalmente mulheres e crianças", assegurou o porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, Adrian Edwards.

Explicou que os deslocados estão concentrados, em seu maior parte, em igrejas e terrenos limites, onde procuraram se esconder dos ataques dos grupos armados.

Entre os deslocados, muitos o são pela segunda vez e tiveram que abandonar novamente seus lares, aos quais tinham retornado gradualmente desde fevereiro.

"Muitos estiveram vivendo entre locais de acolhida temporários e escondidos entre os arbustos, o que dificultou levar ajuda", explicou Edwards. Em toda a República Centro-Africana calcula-se que há 560 mil deslocados internos, dos quais 135 mil estão em Bangui, e mais de 100 mil fugiram para Camarões, Chade, República Democrática do Congo e Congo.

Por sua vez, a Unicef, o braço da ONU responsável da proteção infantil, informou que desde janeiro obteve a libertação de mil crianças que estavam retidas por grupos armados. Trata-se de um número cinco vezes maior que a todos os libertados no curso de 2013.

R7


Nenhum comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto, caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência. Comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados.
Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico.

SITE O CORREIO DE DEUS

Curta no facebook

fb/https://www.facebook.com/OCORREIODEDEUSOFICIAL

Diversas

randomposts

Lula deve ser preso? Sim ou não?

Quem será seu presidente em 2018?

Comentários Recentes

recentcomment

Parceiros