"Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas." (Mateus 19.14)

Ahmed* nasceu em um lar muçulmano e foi criado de maneira rígida até os 12 anos de idade, nos princípios e práticas religiosas do islamismo. Certo dia, um colega de classe o convidou para ir a sua casa assistir a um filme. Ao chegar lá, Ahmed percebeu que o filme era sobre o profeta Jesus. Ele ficou impressionado e confessou a Cristo como Senhor e Salvador. 

"A partir daquele dia minha vida nunca mais seria a mesma. Pouco tempo depois, meus pais descobriram a minha nova fé e resolveram me manter em cárcere privado. Sofri agressões do meu pai e fui obrigado e decorar trechos do Alcorão todos os dias. Procurei honrar meus pais como a Bíblia ordena, mas não abri mão de Jesus, até hoje mantenho minha fé", ele compartilhou. 

Ahmed conta também a difícil realidade de milhares de crianças no país, algumas com menos de 10 anos. Elas trabalham nas minas de ouro da Tanzânia, onde correm risco de morte. A informação é confirmada pela ONG norte-americana Human Rights Watch que afirmou, em relatório, que as meninas sofrem pressões para se prostituir ou são vítimas de exploração sexual, enquanto os meninos cavam e perfuram poços profundos e instáveis durante o dia todo.

Pedidos de oração

- Agradeça ao Senhor pela vida e salvação de Ahmed, que se manteve firme apesar da pressão de seus pais.

- Interceda para que mais muçulmanos sejam impactados e transformados por meio de filmes e pregações na Tanzânia.

- Ore pelas crianças do país que são usadas como escravas nas minas de ouro, para que saiam dessa situação e sejam alcançadas pelo amor de Cristo.


*O nome verdadeiro foi alterado por motivos de segurança

Participe dos 31 dias de oração pela Igreja africana!


Fonte: Portas Abertas

Postar um comentário

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.