sexta-feira, 23 de maio de 2014

Celebrando a reunificação de Jerusalém - A eterna capital de Israel

Celebrou-se ontem a reunificação da Cidade de Jerusalém, capital do estado de Israel, reunificada e sede do governo e de todos os ministérios da nação israelita.

Foi há 47 anos (durante a Guerra dos Seis Dias, em 1967) que as tropas israelitas tomaram posse da totalidade da sua ancestral Cidade, a cidade onde Abraão quase sacrificou o seu filho Isaque, a cidade feita capital do império e reino de Judá, nos dias do rei David e Salomão. Esta é a cidade onde o grande Templo de Salomão foi edificado e onde Deus fez a Sua residência.

Esta é a cidade onde o Messias Jesus andou e fez inúmeros milagres, e especialmente onde deu a Sua vida como oferta pelos nossos pecados e onde ressuscitou triunfalmente. Foi desta cidade que Ele subiu aos céus, e é para esta cidade que Ele voltará para estabelecer o Seu Reino Milenar!


Jerusalém está mencionada cerca de 813 vezes na Bíblia e nem uma única vez no Corão.
Jerusalém é por isso sagrada para judeus e para cristãos, não apenas por todo o seu passado singular, mas também pela expectativa da Glória que ali repousará: "A glória desta última casa (o Templo) será maior do que a da primeira, diz o Senhor dos Exércitos, e neste lugar darei a paz." (Ageu 2.9).




É por isso que o mundo político não quer reconhecer Jerusalém como capital eterna do estado de Israel. Não admira, uma vez que este sistema político mundial está "nas mãos do maligno". O que admira e entristece é ver líderes cristãos mal-informados terem a mesma atitude anti-semita em relação a Israel e aos propósitos de Deus em relação à Sua Terra e ao Seu povo. Oro para que um dia reconheçam o seu erro e entendam pela revelação das Escrituras que Deus ainda não terminou o Seu trabalho com Israel, antes pelo contrário: o melhor ainda está para vir!
Não admira que durante a visita do chefe da Igreja Católica Romana a Jerusalém planejada para o próximo Domingo seja focada a partilha da Cidade entre judeus e palestinianos, algo que Israel não aceita, mas que o Vaticano exige. O profeta Zacarias profetizou que nos últimos dias Jerusalém se tornaria num "cálice de tontear", e uma "pedra pesada".




Durante 2.000 anos, após a destruição do Templo pelos romanos, Jerusalém foi ocupada por vários poderes mundiais. Em cada geração, os judeus no exílio juravam a sua lealdade a Jerusalém com as seguintes palavras: "Se eu me esquecer de ti, ó Jerusalém, esqueça-se a minha mão direita da sua destreza. Se me não lembrar de ti, apegue-se-me a língua ao meu paladar; se não preferir Jerusalém à Minha maior alegria." (Salmo 137:5 e 6). 

Jerusalém não foi esquecida!

Logo depois da reunificação da Cidade em Junho de 1967, colocando-se junto ao Muro Ocidental, o capelão mor das Forças de Defesa de Israel (IDF), Shlomo Goren, tocou o shofar. Dirigindo-se aos heróis das Forças de Defesa, ele falou acerca da "realização da visão de todas as gerações de judeus, a redenção dos símbolos da nação, o lugar do Templo, o Monte do Templo e o Muro Ocidental."

Shalon Israel


DeOlhOnafigueira
O CORREIO DE DEUS
O CORREIO DE DEUS

This is a short biography of the post author. Maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec vitae sapien ut libero venenatis faucibus nullam quis ante maecenas nec odio et ante tincidunt tempus donec.

Um comentário:

  1. Israel, não precisa de reconhecimento de terceiros para se proclamar nação.
    O islã jamais terá parte nesta terra, pois são filhos da escrava e não da livre. Um ocidental que ignora isto, e diz que é cristão é um mentiroso e corrupto.
    Ismael não terá parte na herança!

    ResponderExcluir

AVISO!

Desde já quero informar que todos serão responsabilizados pelos seus comentários!

Comentem mas com pudor e serenidade, pois só serão aceitos comentários que somam para o assunto caso contrário não serão publicados. Críticas são bem vindas desde que tenham coerência no que estão falando. E comentários de links e propagandas de outras páginas não serão publicados também. Temos uma visão conservadora e não desviaremos o foco do pensamento bíblico. Att; SITE O CORREIO DE DEUS

Grato pela atenção de todos.