O Seu portal conservador de notícias, Evangelismo e Informação em defesa da fé Cristã

  • Últimas Notícias

    04 maio 2014

    Abusos: Reféns na Nigéria são estuprados até 15 vezes por dia



    A informação vem de uma das meninas sequestradas pelo grupo islâmico radical Boko Haram. A menor informou que as reféns mais novas sofrem cerca de 15 estupros todos os dias, escreve a Folha.

    Em entrevista ao portal nigeriano “The Trent” a menina, a única que até agora conseguiu fugir e uma das dezenas que foram raptadas pelo grupo Boko Haram contou que as mais novas são abusadas sexualmente até 15 vezes por dia. O grupo radical terá raptado mais de 200 menores de idade no passado dia 14 de abril em uma escola de Chibok, no nordeste da Nigéria.

    Em depoimento, a menina que as virgens são entregues aos líderes grupo e que todas são forçadas a se converter ao islamismo. Em cativeiro, as menores são obrigadas a fazer sexo com os membros da seita e a recusa ou desobediência era punida com degolação.
    Depois de serem sequestradas, as dezenas de meninas sob o controle do Boko Haram foram levadas para um campo da milícia fundamentalista em Sambisa, estado de Borno. Algumas meninas eram usadas pelos homens e outras eram vendidas como esposas por pouco mais de duas mil nairas cada uma, ou R$ 30.

    Notícias ao Minuto

    Sobre

    Exclusivamente voltado para matérias informativas em questões apologéticas, notícias e estudos bíblicos, este site tem o objetivo de servir como ferramenta de evangelização bem como alerta e preparo à igreja cristã sobre os últimos eventos que antecedem a Volta Gloriosa de nosso Senhor Jesus Cristo.

    Termos de Uso

    Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir os artigos em qualquer formato, desde que informe o(a) autor(a) e a fonte do artigo, bem como as fontes intermediárias, inclusive o Site "O Correio de Deus". Não é permitido a alteração do conteúdo original sem a devida notificação de alteração em cópia extraída deste site e muito menos a utilização para fins comerciais.
    Licença Creative Commons
    Este trabalho está licenciado com uma Licença